INFORME SEU CPF
CPF:    

Imprensa

24/08/2016
Dicas infalíveis para aumentar as chances de ser chamado para uma entrevista de emprego!

Já enviou dezenas de currículos e ainda não foi chamado para nenhuma entrevista? Que tal repassar alguns pontos importantes só para ter certeza que nada escapou?

 

Comece pensando em qual é a real função de um currículo: basicamente conduzi-lo a uma entrevista, certo? Tenha isso em mente e escreva seu CV com a intenção de criar interesse, de persuadir o recrutador a lhe oferecer uma entrevista. Se você começar a escrever com esse objetivo, o produto final será bem diferente do que se você escrever com a intenção apenas de relatar minuciosamente toda a sua experiência e formação.

 

Elaborar um bom currículo pode ser uma atividade cansativa. Para ajudar nessa tarefa é possível encontrar centenas de modelos e dicas na web. Eu particularmente acredito que para escrever um bom currículo, não é necessário seguir nenhum formato ou regra específica. No entanto, seu CV deve ser apropriado para a sua situação específica. Se você é um Web Designer, por exemplo, não esperaria um currículo no formato “advogado”. Se você tem mais de 20 anos de experiência, é mesmo necessário espremer tudo em uma única página?   


Mas deixando de lado o formato, o que torna o seu currículo atrativo aos olhos de um recrutador?

 

Se você ainda não tinha se dado conta, sinto informar, mas não é nada eficiente criar um único currículo e distribuir para uma dúzia de empresas. Sorry, ninguém disse que não seria trabalhoso. Para cada vaga, você deverá preparar um currículo específico e destacar a experiência e as habilidades relevantes para a posição que você está se candidatando. Comece lendo com atenção a descrição da vaga. Procure entender o recrutador esta buscando. O seu foco deve ser o que o empregador procura e não o que você acha que tem de melhor a oferecer. Pense em como você poderia mostrar que é o candidato ideal para aquela oportunidade. Lembre-se, se o seu CV não chamar a atenção do recrutador, adeus entrevista. O processo de seleção se inicia com uma etapa chamada de “negativa”, onde os recrutadores estão focados em eliminar os candidatos que não se enquadram para a oportunidade. Só depois dessa primeira etapa, a seleção passa para a fase “positiva” onde serão avaliados comparativamente os melhores candidatos.    
 

Mencione seus conhecimentos e habilidades, no entanto, evite se restringir aos adjetivos óbvios (também conhecidos como chavões corporativos), tais como: organizado, motivado, pontual, dinâmico, etc. Esses adjetivos dizem pouco sobre você e como quase todo o mundo usa, não irão diferenciá-lo dos demais candidatos. Capriche nesse trecho!

 

Em média para cada vaga publicada são recebidas 200 candidaturas. Com esse número de candidatos não se espera que o recrutador vá ler minuciosamente todos os CVs recebidos. Com isso, fica claro que a decisão de entrevistar ou não um candidato é tomada com base na primeira impressão e essa impressão leva em torno de 20 segundos para ser formada. As primeiras linhas do seu currículo são aquelas que irão ou não ganhar a atenção do recrutador. Quer dizer, o recrutador “passou o olho” pelo seu currículo e se ele se interessou continuará a leitura, caso contrário, sua candidatura terminou ali.

 

Muita atenção às palavras chaves utilizadas nesse trecho. Lembre-se de que a descrição da vaga é o roteiro que você deve seguir. Se possível utilize as mesmas expressões que o recrutador utilizou. Por exemplo, se a vaga solicita experiência em sistemas integrados de gestão, substitua o termo ERP de seu CV por sistemas integrados de gestão.   

 

Com relação a descrição formação e experiência, descreva apenas aquilo que for relevante. Aquele curso de 3 horas que você fez enquanto ainda estava na faculdade não é relevante para uma candidatura, certo? Então delete.

Sei que parece óbvio, mas não custa relembrar. Antes de dar por terminado, releia tudo com cuidado, preste atenção aos erros de digitação, português e ao "copia e cola". Depois de tanto trabalho, não dá para deixar um má impressão justo nisso, certo?

 

Por: Cláudia Alves

 
Produzido por